Exportações do agronegócio gaúcho caem 10% no mês de agosto e 5,9% no acumulado do ano

Em agosto de 2017, as exportações do agronegócio gaúcho totalizaram US$ 1,2 bilhão. Comparativamente ao mesmo mês do ano anterior, ocorreram quedas no valor (-10,0%), no volume (-2,2%) e nos preços médios praticados (-8,0%). Em termos absolutos, a redução nas exportações foi de US$ 129,0 milhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pela Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Os cinco principais setores exportadores do agronegócio em agosto de 2017 foram: complexo soja (US$ 651,8 milhões), carnes (US$ 181,8 milhões), fumo e seus produtos (US$ 158,8 milhões), produtos florestais (US$ 42,0 milhões) e couros e peleteria (US$ 32,2 milhões). Com relação ao complexo soja, principal produto da pauta gaúcha, o economista Sérgio Leusin Júnior, do Núcleo de Estudos do Agronegócio da FEE, pondera que “comparativamente ao ano de 2016, o valor das exportações de soja em grão segue praticamente estável (-0,2%)”. Isso porque, “a produção recorde na safra 2016/2017 contribuiu para o incremento nos embarques, mas a redução nas cotações internacionais condicionou o valor exportado. Conjuntamente com a queda nos preços externos, a valorização cambial e os elevados estoques mundiais de soja conformaram um ambiente menos favorável à comercialização em 2017”, analisa Leusin.

Na contramão da tendência geral, o setor que apresentou maior elevação no valor exportado em agosto de 2017 foi o de carnes, com acréscimo de US$ 12,3 milhões (alta de 7,3% em valor e de 9,3% em volume). O crescimento das exportações de carnes deve-se principalmente às vendas de carne suína (15,7% em valor e 6,3% em volume), tendo a Rússia e Hong Kong como destinos que mais cresceram no segmento. O segundo maior crescimento nas exportações do agronegócio ocorreu no setor de cereais farinhas e preparações, “movimento explicado pela elevação expressiva nas vendas de arroz (66,1% em valor e 130,0% em volume), sobretudo, para o Senegal”, pondera Leusin. Os principais destinos das exportações do agronegócio gaúcho foram: China (52,5%), União Europeia (13,0%), Estados Unidos (3,5%), Rússia (3,1%) e Coréia do Sul (2,7%). Esses destinos concentraram 74,8% do valor das vendas externas em agosto.

Acumulado do ano

No acumulado de janeiro a agosto de 2017, as exportações do agronegócio gaúcho somam US$ 7,4 bilhões, valor 5,9% menor que o registrado em igual período de 2016. A dinâmica das vendas externas foi caracterizada por apresentar reduções no volume embarcado (-3,2%) e nos preços médios (-2,9%).

Nos primeiros oito meses de 2017, os setores mais importantes para as exportações do agronegócio gaúcho foram: complexo soja (US$ 3,8 bilhões), carnes (US$ 1,3 bilhão), fumo e seus produtos (US$ 788,3 milhões), produtos florestais (US$ 411,4 milhões) e cereais, farinhas e preparações (US$ 286,4 milhões).

Embora os números agregados revelem queda nas vendas externas no acumulado de 2017, vale destacar o crescimento nas exportações do complexo soja para a China, da carne suína para a Rússia, da carne de frango para o Egito e de componentes de máquinas agrícolas para a Argentina.

Íntegra dos dados das exportações do agronegócio em agosto de 2017 e no acumulado do ano.

Anelise Rublescki – jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE