“A arte tem que perpassar tudo, principalmente a economia”, diz artista que ilustra publicação da FEE

“A arte tem que perpassar tudo, qualquer área, principalmente a economia, até para lembrarem que a arte precisa de dinheiro”, sentenciou a artista plástica Zoravia Bettiol. “Encantada com a FEE reconhecendo que a arte tem uma enorme participação econômica, que as coisas estão interligadas e que nós somos seres políticos”, completou Clara Pechansky. Artistas expressivas da arte gaúcha, com 60 anos de carreira e reconhecimento internacional, Clara e Zoravia emprestaram obras destacadas para ilustrar a quarta edição da publicação RS em Números, lançada nesta terça-feira, 04, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS).

mesarsnumeros

Secretário da Educação do RS, Luís Antônio Alcoba de Freitas (E), Clara Pechansky, Diretor da FEE Martinho Lazzari, Zoravia Bettiol e Paulo Amaral, Diretor Geral do Margs

A publicação, que já está disponível online no Portal da FEE, tem por objetivo compreender a realidade socioeconômica dos gaúchos, com uma série de indicadores-chave, e ao mesmo tempo divulgar a arte produzida no Estado. “Além de trazer informação, também traz uma lado lúdico, artístico. A FEE sente-se honrada em contar com duas artistas tão importantes para o Estado e com a parceria do MARGS para divulgar nossos números e nossa arte”, destacou Martinho Lazzari, Diretor Técnico da FEE, que agradeceu aos pesquisadores e à equipe do Centro de Informação e Comunicação, responsável pela revisão, criação gráfica e produção do vídeo que acompanha a publicação. O diretor do MARGS, Paulo Amaral, reiterou a importância da parceria que vem se fortalecendo junto à FEE e contou que o RS em Números já atravessou fronteiras. “No ano passado, tive a oportunidade de ir em missão para a República Tcheca e percebi que o RS em Números era a publicação mais apropriada para divulgar o Rio Grande do Sul lá fora, mostrando nossos dados, mas também nossa arte. É um material lindo, bilíngue e com números expressivos. Às vezes a arte serve para suavizar números nem sempre positivos. Este ano, teremos nova missão e vou levar novamente mais exemplares”, destacou Amaral.

Neste ano, o RS em Números será distribuído para 1200 escolas de ensino médio e técnico da rede pública do Estado.Para o Secretário da Educação do RS, Luís Antônio Alcoba de Freitas, a FEE demonstra muita sensibilidade ao apresentar um trabalho tão significativo de dados, ilustrado com obras de arte tão relevantes. “Quero agradecer a doação de 1200 exemplares para distribuirmos aos nossos alunos do ensino médio, justamente em um momento em que se discutem mudanças no currículo e é necessário tornar a escola atraente para esses jovens e adolescentes”, diz Alcoba.

todosrsnumeros

Martinho entregou exemplares do RS em Números para Alcoba, Zoravia e Clara. Pela primeira vez, todas as bibliotecas das escolas de ensino médio e técnico vão receber a publicação. Foto: Julio Berleze

A economista da FEE Bruna  Borges, que coordenou a publicação, explicou a organização dos indicadores-chave: contas regionais, indústria, agropecuária, comércio exterior, mercado de trabalho, finanças públicas, agronegócio, população, índice de desenvolvimento socioeconômico, saúde e educação. “A publicação foi pensada para oferecer uma linguagem acessível e ter amplo alcance”, destacou.

zoraviaeclara

Zoravia e Clara

As duas artistas, que completam  60 anos de carreira neste ano, dão o colorido, a inventividade e a provocação que somente a arte alcança. As artistas têm exposições no MARGS para comemorar suas respectivas trajetórias. Até o último domingo, 25, pôde ser visitada a exposição intitulada Rememórias, que reúne pinturas, desenhos e gravuras de Clara Pechansky. De 25 de outubro a 11 de dezembro 2016, a artista plástica Zoravia Bettiol também celebra no MARGS seus 80 anos de vida e 60 de arte com a exposição Zoravia Bettiol — o Lírico e o Onírico, pautada no lirismo e na fantasia, aspectos marcantes da personalidade, do processo artístico e da poética da artista.

As artistas fizeram questão de destacar a importância política da formação e do acesso à arte e à cultura. “A arte tem muitas funções, mas principalmente tem uma tarefa política. Pode tratar de lirismo, de poética, mas também dos problemas da vida e nisso quero homenagear minha colega e amiga há mais de 50 anos, Zoravia, pela luta e pela coragem em assumir riscos”, disse Clara Pechansky. Zoravia  agradeceu e retribuiu os elogios. E sentenciou: “o artista é um cidadão que se envolve com a política, a política como tema e como ação. A arte cria um cidadão mais corajoso, mais crítico, mais amplo para enfrentar a vida”.

O RS em Números pode ser acessado no site da FEE. Confira aqui o vídeo que mostra o testemunho e um pouco do processo de criação dessas duas artistas gaúchas e internacionais. Totalmente produzido pela equipe de comunicação da FEE, o vídeo tem produção,entrevistas e  imagens de Laura Wottrich, roteiro e entrevistas de Sandra Bitencourt, imagens e edição de Luís Henrique Dadalt.

Sandra Bitencourt- Jornalista

 

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE