Crescem as exportações gaúchas em novembro

A principal contribuição para o bom desempenho vem da elevação dos embarques de soja e da indústria de transformação

As exportações gaúchas em novembro cresceram 24,9%  em relação ao mesmo mês do ano anterior. As vendas para o exterior somaram US$ 1,308 bilhão, um crescimento de US$ 260,5 milhões. Mesmo diante da atual conjuntura, o bom resultado se deu pelo aumento expressivo na quantidade embarcada para o exterior (+62,8%). Para o pesquisador em economia da FEE, Tomás Torezani, o efeito da depreciação cambial em certos segmentos, bem como a supersafra de soja ajudam a explicar tal crescimento. “A despeito do preço médio dos bens exportados pelo Rio Grande do Sul ter se retraído em 23,3%, o Estado gaúcho foi o que registrou o maior crescimento em volume dentre os principais Estados exportadores e a maior variação positiva das receitas auferidas em dólar de todos os Estados brasileiros”, destaca .

Com esses percentuais, o Rio Grande do Sul ganhou três posições nas exportações nacionais, saindo do sexto lugar em novembro de 2014 (6,7%) para o terceiro em 2015 (9,5%).

Soja segue em destaque

O levantamento da FEE mostra que tanto a agropecuária quanto a indústria de transformação registraram crescimento de suas exportações, tanto em valor (+267,3% e +9,4%, respectivamente) quanto em volume (+459,8% e +39,0%, respectivamente), além de retração em preço (-34,4% e -21,3%, respectivamente). “ Na base de comparação do mês atual contra o mesmo mês do ano anterior, foi apenas a terceira vez, em 2015, em que houve crescimento das receitas em dólar da indústria de transformação. Os outros tinham sido em março e em setembro, pelo efeito-plataforma P-67. Já na agropecuária, isso vem ocorrendo com mais frequência, em sete dos 11 meses até agora”, aponta Tomás. O pesquisador destaca que o forte crescimento da agropecuária (+US$ 175,0 milhões) se deu em função das exportações de soja em grão (+US$ 182,6 milhões), que registraram recorde histórico para o mês de novembro tanto em valor (US$ 207,2 milhões, com crescimento de 742,7% ante novembro de 2014) quanto em volume (550,8 mil toneladas, com crescimento de 910,4% ante novembro de 2014), e grande representatividade na pauta exportadora da agropecuária (86,2%). “Mesmo perdendo fôlego a partir de agosto, como usualmente ocorre, e com preços mais baixos que no passado, as vendas externas da oleaginosa se apresentam em um patamar bem mais elevado do que em 2014, quando a representatividade na pauta da agropecuária atingiu 37,6%. Dessa forma, a agropecuária – e a soja em particular – continua sendo o carro-chefe das exportações gaúchas em termos de crescimento, apesar de ter representado apenas 18,4% do total exportado pelo Rio Grande do Sul no mês de novembro”, explica.

Acumulado do ano

Os dados analisados pela FEE revelam que no acumulado do ano as exportações do Rio Grande do Sul totalizaram US$ 16,404 bilhões, um recuo de US$ 944,8 milhões (-5,5%) em relação ao mesmo período de 2014, explicado pela redução de preços dos produtos comercializados (-16,8%), enquanto o volume embarcado para o exterior cresceu 13,6%. Mesmo assim, o Estado gaúcho aumentou sua participação nas exportações brasileiras (de 8,4% para 9,4%) e registrou as maiores variações positivas de valor e volume entre os principais Estados exportadores.

Estudo completo aqui

Sandra Bitencourt

Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE