Divulgação das Contas Regionais para 2011

A FEE e as demais instituições estaduais, em conjunto e sob a coordenação do IBGE, estão divulgando os dados das Contas Regionais para 2011. Neste momento em que o IBGE efetua a revisão da base do Sistema de Contas Nacionais, cuja nova série, com referência em 2010, será divulgada a partir de 2014, tanto o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais quanto o Sistema de Contas Regionais não interromperam suas estimativas. Na série 2002-2009, os dados das 27 Unidades da Federação são ajustados às Contas Nacionais. Como as de 2010 não foram calculadas pelo IBGE, o ajuste daquele ano, tanto em valor quanto em volume, foi feito às Contas Nacionais Trimestrais. Já em relação às Contas Regionais de 2011, o ajuste às Contas Nacionais Trimestrais foi feito apenas no valor. As estimativas de volume para 2011 continuam sendo da FEE.

Estes fatos exigem duas considerações. Em primeiro lugar, o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais, dado o tempo exíguo para seu cálculo, não incorpora as pesquisas econômicas do IBGE, que só estão totalmente disponíveis, em média, 18 meses após o encerramento do ano e que são usadas no Sistema de Contas Nacionais. Por precaução, portanto, alerta-se que os dados de 2010 e de 2011 devem ser utilizados com ressalva para análises da série 2002-2011. Em segundo lugar, há uma diferença no nível de abertura. A desagregação para o ano de 2010 e de 2011 corresponde às 12 atividades econômicas do PIB Trimestral e não às 17 das Contas Nacionais, como na série 2002-2009. Quanto a este ponto, optou-se por divulgar duas séries distintas, uma de 2002 a 2009, com abertura em 17 atividades, e outra, de 2002 a 2011 (mais as estimativas para o ano de 2012 feitas pela FEE), com abertura em 12 atividades.

Por fim, destaca-se que as estimativas de 2010 e de 2011 são preliminares. Em 2014, quando da divulgação da nova série com referência em 2010, os resultados das Contas Regionais do Brasil serão reapresentados, de forma definitiva, integrados, também, à nova série do Sistema de Contas Nacionais do Brasil.

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE