Exportações do agronegócio gaúcho aumentam volume, mas registram queda no valor e nos preços

A FEE atualizou os dados das exportações do agronegócio gaúcho nesta segunda-feira, 13. No comparativo de fevereiro deste ano com o mesmo mês do ano passado, as vendas para o exterior sofreram quedas no valor exportado (6,4%) e nos preços médios praticados (21,0%) e crescimento no volume embarcado (18,5%). Em termos absolutos, a queda nas exportações foi de US$ 33,1 milhões. As exportações do setor totalizaram US$ 482,1 milhões.
De acordo com o levantamento do Núcleo de Estudos do Agronegócio da FEE, os cinco principais setores exportadores do agronegócio em fevereiro de 2017 foram carnes (US$ 158,9 milhões), fumo e seus produtos (US$ 76,1 milhões), complexo soja (US$ 69,3 milhões), cereais, farinhas e preparações (US$ 49,5 milhões) e produtos florestais (US$ 37,2 milhões). Entre os principais setores, as carnes se destacam por apresentar crescimento nos valores (24,7%) e volumes embarcados (6,3%), assim como nos preços médios praticados (17,3%).
Os pesquisadores destacam que o resultado do mês de fevereiro foi condicionado pelas quedas ocorridas no valor exportado dos setores de fumo e seus produtos (menos US$ 44,4 milhões; -36,9%) e de produtos florestais (menos US$ 19,9 milhões; -34,9%). “Por outro lado, além do incremento nas exportações de carnes, houve expansão nas vendas do setor de cereais, farinhas e preparações (mais US$ 16,0 milhões; 47,8%). Essa alta foi determinada pela expansão nos volumes embarcados de trigo. Foram vendidas mais de 200 mil toneladas, o que representa uma alta de 112,5% em relação ao embarcado pelo Rio Grande do Sul em fevereiro de 2016”, explica o economista Sérgio Leusin.

Acesse os dados completos, com o acumulado do ano, aqui.

 

Sandra Bitencourt- Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE