Exportações do RS voltam a crescer em agosto

Em agosto, o RS exportou US$ 1,749 bilhão, com um crescimento de US$ 153,6 milhões em relação ao mesmo período de 2015 (9,6%). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (22) pela Fundação de Economia e Estatística (FEE) e evidenciam que o volume embarcado aumentou 10,5% e que os preços médios dos produtos exportados apresentaram um leve recuo de 0,8% em relação ao ano passado. O resultado mantém o RS como o 3º maior estado exportador em agosto, com 10,3% dos embarques brasileiros. O desempenho gaúcho foi similar ao nacional, cujas exportações evidenciam variações de +9,7% em valor, +11,1% em volume e -1,2% em preços.

Segundo Tomás Torezani, pesquisador em Economia do Núcleo de Dados e Estudos Conjunturais da FEE, em agosto as exportações gaúchas voltaram a crescer em valor e em volume, assim como ocorreu nos meses de maio e junho, diferentemente dos registros negativos em julho. “A desaceleração da redução dos preços dos produtos exportados resultante da ainda incipiente recuperação dos preços de commodities e os maiores volumes embarcados explicam a elevação das receitas”, analisa o pesquisador.

O crescimento de US$ 153,6 milhões das receitas foi puxado principalmente pelo aumento das divisas com as exportações de produtos básicos, (US$ 156,9 milhões; +17,7%), que atingiram, em agosto, 59,6% de participação na pauta exportadora gaúcha. Os principais crescimentos das exportações vieram da soja em grão (+US$ 83,0 milhões), do fumo em folhas (+US$ 65,0 milhões) e do farelo de soja (+US$ 39,2 milhões).

Desde janeiro de 2013, os preços médios dos produtos exportados gaúchos, na sua comparação com o mesmo mês do ano anterior, apenas registram elevação em seis deles, sendo o último crescimento em agosto de 2014. “Já os preços dos produtos básicos cresceram pelo terceiro mês consecutivo, sendo o único grupo de produtos a exibir resultado positivo nesse período. Isso indica que as maiores receitas do Estado vieram na esteira da recuperação dos preços dos produtos básicos aliadas ao contínuo incremento dos volumes embarcados”, explica Torezani.

Os produtos semimanufaturados cresceram US$ 16,0 milhões (+12,4% em valor e +26,9% em volume) e as de produtos manufaturados, por outro lado, recuaram US$ 5,2 milhões (-0,9% em valor, mesmo com um crescimento de 15,6% em volume).

China (31,1%), Argentina (7,2%), Estados Unidos (6,8%), Irã (5,9%) e Bélgica (4,4%) foram os principais destinos dos produtos gaúchos em agosto.

No acumulado de janeiro a agosto, as exportações gaúchas somam US$ 11,2 bilhões, um recuo de US$ 288,4 milhões em valor (-2,5%), resultante da retração de 8,7% em preços, na medida em que o volume embarcado para o exterior cresceu 6,8%.

Dados completos das exportações em agosto e da série histórica aqui.

Anelise Rublescki – jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE