FEE inova para facilitar acesso a dados populacionais

Pesquisadores, gestores, estudantes e empreendedores agora podem acessar de modo facilitado e imediato os dados da população gaúcha em todos os municípios. Nesta quarta-feira, 07, a Fundação de Economia e Estatística apresentou mais uma tecnologia inovadora, o PopVis: Portal Demográfico da FEE. Com acesso online, tanto do computador quanto de dispositivos móveis, essa ferramenta permite a visualização de maneira interativa do perfil demográfico do Rio Grande do Sul, a partir do cruzamento dos dados das estimativas populacionais produzidas pelo Núcleo de Demografia e Previdência do Centro de Indicadores Econômicos e Sociais da FEE.  Além disso, utiliza dados de projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

pop-vis

Da esquerda para direita: os estatísticos da FEE Pedro Zuanazzi e Renan Cortes e o Diretor Técnico da FEE Martinho Lazzari

O PopVis foi desenvolvido pelos pesquisadores da FEE utilizando a ferramenta gratuita Shiny. De acordo com o estatístico Pedro Zuanazzi, o objetivo foi de facilitar o acesso para qualquer pessoa. “O PopVis não é só uma interface bonita,  mas vem para facilitar a análise para todos. Ele serve para um aluno de colégio, mas também para um pesquisador, para o gestor público e para as empresas que precisam se posicionar no mercado. O manuseio dos dados que não é fácil para uma pessoa comum fica muito mais simplificado para qualquer pessoa visualizar”, explica. Essa simplificação permite uso e aplicação em vários níveis, já que a  população é uma informação meio para todas as áreas essenciais de planejamento do Estado. “Não tem como planejar educação sem ter como calcular taxas de matrículas, sem ter projeções de quantas crianças haverá em cada município nos próximos 10 anos”, diz Pedro. “Se a área é saúde, não tem como pensar demandas sem conhecer maior percentual de idosos, ou se for vacinas é preciso ter o número exato de quantas crianças”, destaca.  Já na área de segurança, a demografia é um fator também de alto impacto. “Por exemplo, os principais delinquentes são homens jovens na faixa etária entre 18 e 30 anos , então um bom planejamento implica acompanhar o crescimento dessa população”, alerta. Contudo, Zuanazzi destaca que não se trata apenas de uma ferramenta essencial de planejamento para os gestores públicos, mas se constitui um instrumento fundamental  melhor se posicionar no mercado.

Isso é possível porque as características do aplicativo facilitam a construção de pirâmides etárias de todos os municípios, Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), Regiões Funcionais e do Estado para todos os anos disponíveis. Também é possível fazer projeções, alternar a variável do mapa entre população bruta, percentual de pessoas na região e variação populacional em todo o período e ainda fazer qualquer análise para qualquer gênero ou grupo etário. Na tela abaixo, aparece o exemplo de consulta para ver os municípios com maior número de idosos.

mapapopvis

 

Sandra Bitencourt- Jornalista

 

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE