FEE lança aplicativo para visualização da Criminalidade no Rio Grande do Sul

A Fundação de Economia e Estatística lançou o aplicativo  CrimeVis, nesta quarta-feira,  23. A ferramenta totalmente desenvolvida pela Fundação, utilizando dados anuais disponibilizados pela Secretaria de Segurança, permite ao cidadão interface simples, dinâmica e intuitiva para um conjunto de dados como as ocorrências criminais no seu município.

De acordo com o estatístico Renan Xavier, essa ferramenta é um exemplo do imenso potencial de melhoria na gestão de políticas públicas de segurança em temas como o deslocamento de policiais pela identificação de focos criminais, a análise dos efeitos de proximidade das taxas de criminalidade nas regiões e a evolução dos crimes, etc.

O CrimeVis apresenta recursos recentes de visualização de dados, englobando diversas funcionalidades, tais como: visualização de séries temporais dinâmicas dos municípios e do Estado por número de ocorrências e taxas; relacionamento criminal em gráficos de dispersão; criação de grupos de cidades similares entre si em termos criminais; visualização de mapas interativos com autocorrelações espaciais criminais que indicam se crimes em municípios próximos afetam seus municípios vizinhos; representação municipal e realização de pesquisas rápidas, entre outras.

crime

Aplicativo CrimeVis

Renan Xavier ressalta que esse aplicativo foi criado utilizando dados públicos divulgados pela Secretaria, podendo ser estendido para outras bases de dados, vindo a integrar todas essas funcionalidades à medida que os boletins de ocorrência são registrados. “Isso maximiza a qualidade de gestão e o combate ao crime. Além disso, esse aplicativo foi construído com a ferramenta gratuita Shiny, o que representa uma grande vantagem, pois não requer aquisição de softwares pagos via licitação, nem contratação de horas técnicas de consultores externos para o desenvolvimento da aplicação, o que poderia ser demasiado caro”, explica.

O aplicação pode ser acessada aqui.

Sandra Bitencourt-Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE