Lançado na FEE livro que aborda as transformações da Região Metropolitana de Porto Alegre

Porto Alegre: transformações na ordem urbana” foi lançado em evento nesta terça-feira, 05, no auditório da FEE, com a presença de pesquisadores de diferentes instituições. O título integra a coleção “Metrópoles: Território, Coesão e Governança Democrática”, resultado de cinco anos de pesquisa empreendida pela Rede Nacional Observatório das Metrópoles, do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT). Este é o terceiro livro lançado de um total de 14 publicações sobre as regiões metropolitanas de Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Maringá, Belém do Pará, Recife, Fortaleza, Natal, Salvador e Baixada Santista. Todas as publicações trazem uma análise comparativa sobre as mudanças ocorridas nas regiões metropolitanas a partir dos anos 80 e estão disponíveis em formato digital, com download gratuito no site do INCT.

Palestrante do evento, o coordenador nacional do INCT Observatório das Metrópoles, Professor Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro, pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro,  destaca que um dos aspectos importantes das publicações, que reúnem diferentes e multidisciplinares grupos de pesquisa de todo o país, é partilhar um modelo de análise. O pesquisador fez questão de expressar um agradecimento à FEE pela parceria acadêmica, administrativa e estrutural desde o início do projeto, reunindo rapidamente diferentes talentos e capacidades. “A FEE é uma instituição que cumpre um papel importante para a pesquisa do País. Coisa rara na sociedade brasileira. Uma instituição republicana, que faz pesquisa de modo republicano e independente”, elogiou.

Um dos organizadores do livro no Núcleo de Porto Alegre, Professor Luciano Fedozzi explicou quais as questões, os recortes e as metodologias utilizadas para produzir os dez capítulos, com 21 autores. “Buscamos compreender os modelos de desenvolvimento em curso no país e o contexto econômico internacional e evidenciar as relações de território e economia, sociedade e política, na tentativa de explicar as mudanças econômicas, socioespaciais e políticas”, resumiu. Fedozzi chamou atenção para a importância e a complexidade da Região Metropolitana de Porto Alegre, composta por 32 municípios, com 37% da população do RS, 44% do PIB do Estado e situada como 4ª  Região Metropolitana do Brasil.

Professores Luciano Fedozzi (E) e Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro

Professores Luciano Fedozzi (E) e Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro

O geógrafo da FEE Iván Tartaruga, um dos autores do livro, explica que os estudos retratam as mudanças e permanências de Porto Alegre e sua Região Metropolitana nos últimos 30 anos, divididos em três partes: I. Dinâmica da metropolização brasileira e as transformações da RMPA; II. Mudanças na estrutura social e no território; e III. Representação eleitoral e governança. De acordo com Iván, A RMPA  difere de outras regiões metropolitanas por ainda manter um peso expressivo da indústria na sua atividade econômica e por ter uma classe média importante. Na parte da tarde, o evento prossegue com debate com os autores sobre questões como Estrutura Social, Demografia, Família e Mercado de Trabalho na RMPA.

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE