Os projetos de logística no Programa de Parcerias e Investimentos

O Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), que prevê as concessões e as privatizações do Governo Temer, tem como principal novidade, em comparação a pacotes anteriores, a junção de áreas bem diversas.  Os dados, divulgados na Carta de Conjuntura FEE de outubro pelo economista da Fundação de Economia e Estatística André Scherer, sinalizam que a proposta prevê a privatização de quatro aeroportos, sete empresas de energia, três empresas de saneamento ambiental, além da concessão de três ferrovias, três rodovias e dois portos. Estão programados ainda o leilão de três campos de exploração de petróleo e de quatro áreas de mineração, bem como a venda de parte das loterias da Caixa.

Segundo Scherer, “Essa ampliação do escopo do programa esconde, em realidade, um pacote de ambições relativamente modestas (estima-se em cerca de R$ 50 bilhões o montante total dos projetos envolvidos), o que, em parte, é explicado por ser esse um governo que tem pouco mais de dois anos para executar o programa apresentado”.

Conheça os fatores que afetam o PPI na íntegra da análise de André Scherer.

Anelise Rublescki – Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE