FEE realiza painel com ex-Presidentes

Um dos momentos mais esperados nas comemorações em torno dos 42 anos da FEE, o Painel “Economia em perspectiva: contribuições de ex-Presidentes da FEE”, ocorreu nesta quarta-feira, 11 de novembro, no Auditório da FEE, com a participação dos ex-Presidentes Aod Cunha (gestão 2003-2006)  e Adalmir Antônio Marquetti (2011-2014) e mediação do atual Presidente, Igor Morais.

Da esquerda para a direita: Aod Cunha, Adalmir Marquetti e Igor Morais.

Da esquerda para a direita: Aod Cunha, Adalmir Marquetti e Igor Morais.

“Lucratividade e crise brasileira” foi o eixo condutor da palestra de Adalmir Antônio Marquetti, economista, mestre (UFRGS) e também doutor (New School for Social Research) em Economia. Para Adalmir, é realmente necessário repensar o modo de gestão do Estado brasileiro que está vencido. “O PT, durante o Governo Lula, deixou de fazer as reformas importantes e necessárias, inclusive a do sistema tributário”. O economista propõe que o setor privado esteja no centro das mudanças necessárias. “O ambiente econômico e político é bastante conturbado e tem como agravante os preços monitorados. Uma saída para atenuar este momento é pensar no cenário internacional.”

Já Aod Cunha, economista, com mestrado e doutorado em Economia pela UFRGS e sócio do banco BTG Pactual, apresentou a palestra “Cenário Macroeconômico Internacional e as perspectivas para o Brasil”. O economista salientou que olhar o Brasil de hoje demanda várias especificidades, principalmente lidar com a questão da solução pública, isto é “a resposta à questão central de como vamos financiar o Estado não pode mais ser adiada”. Para Aod, é hora de enfrentar as questões de longo prazo e promover as mudanças. Citando como exemplo o regime da Previdência, o economista salienta que não é apenas a dimensão do rombo nas contas que é o problema, mas, “sobretudo, é que as regras que vigoram hoje não dão conta do problema, criando uma situação cada vez mais grave e explosiva”.

Como ponto de consenso, ambos os palestrantes salientaram que o momento atual tem muitos desafios (área social, saúde, segurança, por exemplo), mas que nenhuma política de Estado é viável sem que o próprio Estado esteja em equilíbrio. A questão fiscal foi pontuada como essencial por ambos os ex-Presidentes FEE, e a diferença das posições sobre o papel a ser ocupado pelo Estado e/ou pelo setor privado ponderada pelos dois palestrantes trouxe pluralidade analítica ao debate.

Assista a íntegra do Painel “Economia em perspectiva: contribuições de ex-Presidentes da FEE”

Anelise Rublescki – Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE