Palestra na FEE discute indicadores coincidentes e antecedentes da atividade econômica

Na tarde desta segunda, 28, a Fundação de Economia e Estatística promoveu a palestra “Indicadores coincidentes e antecedentes da atividade econômica”, em parceria com o Banrisul. O evento contou com a palestra de Marcelle Chauvet, Professora de Economia na Universidade da Califórnia, nos EUA, membro do Comitê de Datação de Ciclos Econômicos – CODACE e consultora externa do projeto de elaboração dos indicadores coincidentes e antecedentes da economia do RS, realizado pela FEE em parceria com o Banrisul.

A abertura do evento foi feita pelo Diretor Técnico da FEE, Martinho Lazzari, que salientou a importância do estudo que vem sendo desenvolvido através do acordo de cooperação firmado entre a FEE e o Banrisul.  “Este projeto subsidia o banco na tomada de decisões, contribui no desenvolvimento dos diversos trabalhos da FEE e, consequentemente, subsidia os agentes públicos e privados do RS. São indicadores que permitem que os agentes possam ter informações mais precisas sobre a previsão de arrecadação, por exemplo. Indicadores que possibilitam o melhor entendimento da economia do RS em relação ao Brasil e à politica externa. Isso mostra a capacidade que a FEE tem de auxiliar diferentes frentes dentro do Estado”, salienta Martinho.

Ricardo R. Hingel, Diretor Financeiro e de Relações com Investidores do Banrisul, destacou a importância do projeto para a identificação dos setores do Estado que têm possibilidade de crescimento. “Estamos apostando muito nesse trabalho e na continuidade do estudo. Precisamos orientar os diferentes ramos da nossa economia que precisam desse tipo de informação”, completa Ricardo.

Após a abertura do evento, Marcelle Chauvet e Jefferson Colombo apresentaram o estudo que vem sendo desenvolvido, sua metodologia e os principais resultados já verificados aqui no Rio Grande do Sul. Marcelle destacou que esses indicadores podem contribuir com a análise em tempo real da economia, ainda mais em tempos de crise como é o momento atual. “Diferentes empresas podem analisar o  mercado e a economia através dos indicadores construídos para 14 setores diferentes da economia gaúcha. Esses indicadores fornecem sinais de mudanças na economia regional”, destaca Marcelle. Além disso, salientou a importância de instituições como a FEE, que possuem autonomia na produção de estudos dessa magnitude e são responsáveis pela divulgação de séries históricas decisivas para a produção de indicadores como estes. Por fim, Jefferson apresentou alguns dados da construção civil, um dos setores analisados no RS, e destacou os primeiros resultados já obtidos com o desenvolvimento do projeto em parceria com o Banrisul.

 

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE