Renovação de contrato garante continuidade da Pesquisa de Emprego e Desemprego na RMPA

Na manhã desta sexta-feira, 08, representantes da Fundação de Economia e Estatística (FEE), Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos e da Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Social do Estado (Dieese) renovaram o contrato de prestação de serviços por parte da FEE para a FGTAS e o acordo de cooperação entre as três instituições que garante a realização da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA). A pesquisa, que estava ameaçada de ser interrompida em função de questões gerenciais dos recursos repassados pelo Ministério do Trabalho, está garantida por pelo menos mais um ano.

O Diretor Técnico e Presidente interino da FEE, Martinho Lazzari, agradeceu pela colaboração de todos os envolvidos em manter a PED e salientou que a pesquisa tem agora ainda mais respaldo. “O envolvimento dos pesquisadores, do Governo, das Secretarias, do Ministério e da sociedade em geral, que reconheceram a importância do estudo e trabalharam de forma conjunta para a manutenção da mesma, garantiu que pudéssemos dar seguimento ao trabalho”, pontua. “Ao final desse processo, vemos que a pesquisa sai ainda mais fortalecida, o que nos dá esperança de seguir por mais muitos anos”, salienta Martinho.

DSCN3159

Representantes da FEE, do DIEESE e da FGTAS na assinatura da renovação do contrato

A importância da continuidade da PED para a sociedade gaúcha também foi destacada pelo Secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social do Estado, José Antonio Júnior Frozza Paladini. “A pesquisa é muito importante para a sociedade. São 24 anos contribuindo para o Rio Grande do Sul e orientando as ações de Estado e isso é um direito adquirido pelo qual temos que lutar”, salienta. “É importante orientar nossas políticas através de números precisos, para termos uma política que tenha consequência na vida das pessoas e do Estado. E nisso a PED já contribui há muito tempo”.

A preocupação com a pesquisa e com a assinatura do contrato também foi demonstrada por Gilberto Francisco Baldasso, Diretor-Presidente Interino e Diretor-Administrativo da FGTAS. “Precisávamos de garantias legais por parte do Ministério do Trabalho para a assinatura do contrato. Queremos as coisas às claras e transparentes e por isso esperamos a confirmação. Mas hoje estamos muito felizes com a renovação desse processo, felizes em ver que a pesquisa continua e ainda com mais força. Todos saem fortalecidos”, afirmou Gilberto.

Pesquisa do cotidiano da sociedade gaúcha

Lúcia Garcia, coordenadora do Sistema PED, aponta que o trabalho realizado pela pesquisa não é muito comum no Brasil e reúne parceria de órgãos de pesquisa com instituição da sociedade organizada. “Com essa parceria, conseguimos gerar uma informação que nos dá possibilidade de reflexão sobre o que acontece no mundo do trabalho e seja uma base social para as mudanças necessárias”, destaca. Lúcia também afirma que a pesquisa já alcançou diversos ganhos que reforçam a necessidade de continuidade. “É uma pesquisa viva. Longe de ser uma leitura burocrática da realidade, ela faz parte do cotidiano na sociedade gaúcha e essa é a sua força. Essa pesquisa já alicerçou a discussão do piso regional, do Programa Primeiro Emprego, de entrada de grandes investimentos na Região Metropolitana de Porto Alegre, de subsídios para a qualificação profissional e de discussão sobre a pobreza na RMPA”, relembra.

Confira 24 fatos para você conhecer melhor a PED.

Gisele Reginato – Jornalista

Texto: Núcleo de Imprensa - FEE