Desempenho do mercado de trabalho na RMPA, em 2003

Segundo as informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA), pelo segundo ano consecutivo, o mercado de trabalho metropolitano apresentou desempenho desfavorável em 2003. Observaram-se relativa estabilidade da ocupação, elevação da taxa de desemprego e queda no rendimento médio real dos ocupados na Região.

O contingente médio de ocupados em 2003 alcançou 1.472 mil pessoas, apenas 2 mil a mais do que no ano anterior, um desempenho absolutamente insuficiente frente ao crescimento da População Economicamente Ativa (PEA) — 35 mil pessoas. Em vista disso, ocorreu elevação no número de desempregados, que passou de 266 mil pessoas em 2002 para 299 mil em 2003. A taxa média anual de desemprego total na RMPA aumentou de 15,3% da PEA em 2002 para 16,7% em 2003. Essa elevação foi observada tanto no desemprego aberto quanto no oculto.

O número médio de ocupados em 2003 apresentou uma variação positiva de apenas 0,1% em relação ao ano anterior. O comportamento da ocupação, segundo os diferentes setores de atividade econômica, mostrou-se diferenciado, destacando-se os crescimentos de 3,8% na construção civil e de 3,0% no comércio. Em sentido contrário, cabe registrar a queda de 3,9% observada na indústria de transformação. Segundo a forma de inserção no mercado de trabalho, cumpre salientar o crescimento da ocupação entre os autônomos (6,6%) e no emprego assalariado no setor público (1,7%). A maior queda da ocupação em 2003 aconteceu no trabalho assalariado, no setor privado sem carteira de trabalho assinada (-10,2%).

O rendimento médio real do total de ocupados, que se refere ao período de janeiro a novembro de 2003, teve uma retração de 9,6%, passando a R$ 804,00, enquanto o salário médio real caiu 7,8%, assumindo o valor de R$ 823,00. Observe-se que esses valores são os menores de toda a série da PED-RMPA.

Download do texto completo