Desempenho do mercado de trabalho na RMPA, em 2005

A Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre apontou um quadro favorável para o mercado de trabalho metropolitano em 2005. O nível ocupacional cresceu, a taxa de desemprego caiu, e o rendimento médio real dos ocupados na Região mostrou evolução positiva.
O número médio de ocupados em 2005 foi de 1.569 mil pessoas, 49 mil a mais do que no ano anterior. Esse acréscimo foi mais do que suficiente para absorver o crescimento observado na População Economicamente Ativa (28 mil pessoas). Dessa forma, constatou-se redução no contingente de desempregados, que passou de 287 mil pessoas em 2004 para 266 mil em 2005. A taxa média anual de desemprego total na RMPA caiu de 15,9% da PEA para 14,5%. Foi observada retração na taxa de desemprego aberto e, principalmente, na de desemprego oculto.
O comportamento da ocupação segundo os principais setores de atividade econômica mostrou crescimento de 23 mil postos de trabalho nos serviços, de 22 mil na indústria de transformação e de 11 mil no comércio. Em sentido contrário, cabe registrar a queda de 6 mil postos de trabalho observada na construção civil. Segundo a forma de inserção no mercado de trabalho, sobressai-se o aumento da sua formalização na RMPA, tendo-se registrado o crescimento da ocupação fundamentalmente entre os assalariados no setor privado com registro em carteira (57 mil pessoas), destacando-se, em outro sentido, a redução do contingente de assalariados no setor privado sem registro em carteira (-7 mil) e no setor público (-3 mil).
O rendimento médio real dos ocupados, que se refere ao período de janeiro a novembro de 2005, apresentou um crescimento de 1,6%, após quatro anos consecutivos de retração, passando a R$ 911, enquanto o salário médio real mostrou relativa estabilidade (0,2%), atingindo o valor de R$ 929.

Download do texto completo