Economia gaúcha e reestruturação nos anos 90 (2000)

Reestruturação e ruptura nos anos 90

Flávio Benevett Fligenspan’

Se tivéssemos que condensar em uma só Idéia ou numa única palavra a multiplicidade de aspectos que marcaram a trajetória da economia brasileira durante a década de 90, esta seria reestruturação. Ela está ligada diretamente a uma série de outros fenômenos que definem uma ruptura deste final de século com o período que o precedeu, com destaque para: o processo de abertura comercial, as privatizações, a desnacionalização do capital produtivo e a estabilização monetária com valorização cambial. Se essas relações se dão como causa ou como conseqüência, este não é, aqui, um ponto relevante. Importa aqui afirmar que é impossível falar dos anos 90 sem lembrar da reestruturação do sistema produtivo, do mercado de trabalho, das finanças públicas, dentre tantas outras mudanças significativas observadas nesses poucos anos.

Cumprindo sua tradição de quase três décadas, a Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE) apresenta à sociedade um esforço de reflexão sobre a reestruturação da economia brasileira durante os anos 90 e a forma como esse fenômeno se manifestou e repercutiu na economia e na sociedade gaúcha. Através de 11 artigos produzidos pelos técnicos da FEE nas suas diversas áreas de especialização, procuramos pensar esses movimentos, mostrando seus impactos e avaliando seus efeitos, várias vezes considerados como rupturas radicais com o passado recente. Nesse sentido, pode-se. sem exagero, atribuir-lhes um caráter de irreversibilidade.

Download do texto completo