Perguntas Frequentes

1. Como a FEE elabora os índices? A que eles se propõem? Qual a sua aplicabilidade? Quem os utiliza?
A FEE elabora os índices utilizando adaptações de estudos produzidos em outras instituições com os ajustes necessários para o Estado ou desenvolvendo metodologia própria, como no caso do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese). Os índices têm como objetivo acompanhar a evolução de um determinado fenômeno econômico-social através do tempo e de forma sintética. O acompanhamento da evolução dos índices possibilita que se tomem decisões de modo a corrigir uma determinada situação. Os índices de preço, por exemplo, servem para que o Governo atue no controle da inflação e para que os trabalhadores, por sua vez, acompanhem a evolução da inflação para o reajuste de seus salários. Os índices são utilizados tanto por agentes públicos como por agentes privados.
2 É possível obter o número de estabelecimentos comerciais do ramo alimentício por bairros em Porto Alegre?
A FEE não realiza pesquisas de levantamento de números de estabelecimentos comerciais e também não realiza levantamento por unidades geográficas intramunicipais (bairros, por exemplo), devido à indisponibilidade de informações nesse nível de regionalização.
3. A FEE possui dados sobre a quantidade de empresas por divisão da Classificação Nacional de Atividade Econômica (CNAE) no Estado do RS?

A Receita Federal tem o cadastro das empresas por divisão da CNAE. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) têm dados até 2015 em seu Cadastro Central de Empresas (Cempre), no endereço <http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/listabl.asp?z=p&o=1&i=P&c=987>.

4. Onde se encontram os dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios no site da FEE?

Há duas opções para localizar o PIB dos municípios do RS no site da FEE. A primeira é colocando o mouse sobre o item Indicadores no menu principal e, após, clicar em PIB Municipal. Quando a nova janela abrir, deve-se clicar no item Série Histórica para obter os dados conforme a metodologia utilizada. A segunda é pesquisar no banco de dados FEEDADOS, que está disponível no item Serviços do menu horizontal. Quando a nova janela abrir, selecionar, em Nova Pesquisa, a opção Dados e Mapas\Contabilidade Social e escolher série, município e período desejado. Maiores informações para uso desta base, ver o Tutorial.

5. Por que algumas tabelas apresentam o valor monetário em R$ mil?

A descrição (R$ mil) significa que o valor deve ser multiplicado por 1.000 (mil). Exemplo: R$ mil 100,00 significa que o valor real é R$ 100.000,00.

6. É possível obter dados mais detalhados dos valores do PIB na área agrícola por exemplo?

A segmentação do PIB por setores vai somente até o nível que está disponível nas tabelas (agropecuária, indústria e serviços), ou seja, a FEE não fornece a segmentação mais detalhada do que a apresentada.

7. Ao dividir a série de PIB pela série de população encontram-se números que não são compatíveis com a série de PIB per capita. Por que há divergência ao se utilizar as séries de PIB, PIB per capita e população dos municípios, oriundas do portal FEEDados?

O PIB per capita de 2010 foi recalculado de acordo com a população do Censo de 2010. A fonte dos dados da população de 2010 é o Censo. Nos outros anos, a fonte são as Estimativas de População do IBGE. O endereço das estimativas é <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2011/estimativa_pop.shtm>.

8. Onde se encontra o PIB per capita dos últimos anos no site da FEE?

O IBGE e a FEE não publicam mais a série de PIBs per capita porque as populações utilizadas no cálculo do ano corrente correspondem à estimativa realizada para o TCU no respectivo ano e não podem ser alteradas com a revisão das estimativas. Assim, o usuário é quem deve calcular o índice de crescimento do volume do PIB per capita do Estado do RS da seguinte forma: construir um índice de crescimento do volume do PIB com base na tabela de taxas de crescimento do PIB do RS <http://www.fee.rs.gov.br/wp-content/uploads/2014/12/201504087.xls> e outro índice de crescimento populacional, usando estimativas ou projeções populacionais disponíveis no site do IBGE <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2013/default.shtm>, ou <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/default.shtm>, ou no site da FEE <http://cdn.fee.tche.br/populacao/01-populacao-total-rs-faixa-etaria-sexo-2000-a-2012.xls>, sendo a razão entre eles o referido índice.

9. Quais são os impostos que compõem o item Impostos no PIB municipal?

São os impostos que dependem da quantidade produzida. Os principais são IPI, ICMS e Imposto de Importação. Não entram os impostos sobre renda e capital.

10. Qual a fonte utilizada para obter dados de produção de produtos agrícolas para cálculo do PIB dos municípios?

O PIB municipal segue a metodologia estabelecida pelo IBGE, que é igual para todos os estados brasileiros. Os valores de produção dos produtos agrícolas são retirados da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM-IBGE). O valor de cada produto é determinado no momento da colheita, de acordo com os preços praticados no município. Já os preços do efetivo (pecuária) são obtidos da FGV.

11. Onde se pode obter uma tabela da série histórica que apresenta o PIB e a sua distribuição nos diferentes setores (agropecuária, indústria e serviços) e o percentual que representa na composição do PIB estadual?

Há uma tabela da série histórica no site da FEE intitulada PIB Municipal – Série Histórica com informações municipais (1999-2014) que segmenta o PIB nesses setores. Há duas opções para localizar o PIB dos municípios do RS no site da FEE. A primeira é colocando o mouse sobre o item Indicadores no menu horizontal e, após, clicar em PIB Municipal no menu vertical. Quando a nova janela abrir, deve-se clicar no item Série Histórica para obter todos os dados desse item. A outra opção é pesquisar no banco de dados FEEDADOS, que está disponível no item Serviços do menu horizontal. Quando a nova janela abrir, selecionar em Nova Pesquisa a opção Dados e Mapas\Contabilidade Social e escolher série, município e período desejado. Maiores informações para uso dessa base, ver o Tutorial.

12. Em relação aos valores do PIB no banco de dados FEEDADOS, os valores expostos são nominais?

Sim, os valores são nominais.

13. Em relação à metodologia utilizada no deflacionamento do PIB trimestral em Valor Adicionado Bruto (VAB) setorizado (agricultura, indústria e comércio e serviços), qual foi o procedimento utilizado?

No PIB Trimestral do RS, não é realizado o deflacionamento do PIB, mas calcula-se o seu valor corrente a partir de índices de volume e preços. Esse valor corrente é divulgado apenas anualmente, e não a cada trimestre. Parte-se do último valor divulgado nas Contas Regionais, aberto por atividades, e evolui-se por volume e preços, conforme os indicadores informados na metodologia, no Quadro 1 <http://www.fee.rs.gov.br/wp-content/uploads/2014/01/20140311metodologia-do-pib-trimestral-rs.pdf>. Quando da divulgação de um novo dado das Contas Regionais, é feita a revisão da estimativa, incluindo os índices de preço.

14. Como obter o PIB das micro e pequenas empresas de um município?
O PIB dos municípios é divulgado em dezembro de cada ano, com uma defasagem de dois anos. Assim, o último PIB disponível é o de 2014, e, em dezembro de 2017, será divulgado o de 2015. Os PIBs (municipal, estadual e nacional) não são estimados pelo porte da empresa, portanto não existem estimativas oficiais do PIB das micro e pequenas empresas do município, estado ou para o Brasil inteiro.
15. A FEE disponibiliza os seguinte indicadores da economia do Estado, PIB, VAB e VAB da agropecuária, mas não os valores do PIB da agropecuária. Como podem ser obtidos os dados do PIB da indústria, dos serviços e da agropecuária?
O PIB total é a soma de: VAB da agropecuária; VAB da indústria; VAB dos serviços; impostos sobre produtos (impostos que aparecem no FEEDADOS junto ao PIB). A FEE calcula apenas os impostos sobre produtos para o Estado como um todo, sem separar por setores. Então, não se tem um PIB da agropecuária, tem-se apenas o VAB da agropecuária. Para se calcular o PIB da agropecuária, teria que se ter impostos sobre os produtos da agropecuária. Porém, o VAB da agropecuária serve como um bom indicador de desempenho do setor.
16. Como baixar os aplicativos PopVis, CrimeVis e IdeseVis?

O termo aplicativo foi utilizado em função da ferramenta Shiny, mas o PopVis, CrimeVis e IdeseVis estão disponíveis somente através do site da FEE. Eles podem ser acessados pelo computador e dispositivos móveis, mas não são para serem baixados. No momento, só é possível fazer o download de alguns dados quando indicados, por exemplo, Download de Dados no menu de cada aplicativo. Os outros somente com printscreen.

17. No FEEDADOS, qual a unidade de medida para área plantada? Qual a unidade de medida para área colhida? Qual o preço de custo do valor da produção? São milhões de reais? Em valor da produção, é o custo de produção? Ou preço de venda? Qual a unidade de medida da quantidade produzida? Qual a unidade de medida do rendimento médio?

Unidades de medida:

Área plantada – em hectares.

Área colhida – em hectares.

Valor da produção – em mil reais (acrescentar sempre três zeros ao final dos valores em reais, por exemplo, R$ 128.750,0 são R$ 128 milhões 750 mil reais).

Valor da produção corresponde ao “preço vezes volume”.

Quantidade produzida – em toneladas.

Rendimento médio – em kg por hectare.

Com relação ao valor da produção, é o valor que a quantidade (volume em toneladas) produzida total foi vendida no período, ou seja, não é preço, nem custo da produção. A equação que ilustra essa relação é Valor = Volume x Preço.

18. Como obter dados de exportações?

Os dados de exportações estão disponíveis na ferramenta gratuita SisExp, que calcula os índices de valor, volume e preço de todas as UFs para qualquer país de destino e para diferentes classificações. Para acessar, colocar o mouse sobre o item Serviços no menu principal e clicar em Sistema de Exportações FEE. É necessário criar um cadastro antes.

19. Como obter os índices do retorno do ICMS para os municípios do RS?

O perfil tributário de cada município entre 2009 e 2014 está disponível no site da FEE, no item Indicadores do menu principal, na opção Perfil Tributário, que contem a Série Histórica <http://www.fee.rs.gov.br/indicadores/perfil-tributario/serie-historica/>. No momento, a FEE não tem acesso a alguns dados da Sefaz-RS, consequentemente, isso ocasiona a interrupção na continuidade do cálculo após 2014.

20. Há previsão para a divulgação das informações atualizadas do Índice de Vendas do Comércio? Esses dados estão sendo divulgados? Onde os encontro?

A FEE, a partir de um convênio com Fecomercio e a Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul, divulga a série para o Índice de Vendas do Comércio (IVC), com dados a partir de janeiro de 2008. O IVC é um índice mensal, composto pelo Índice de Vendas do Varejo (IVV) e pelo Índice de Vendas do Atacado (IVA), abrangendo informações que retratam o desempenho do comércio regional e estadual, tanto a preços correntes como a preços constantes. No momento, a FEE não tem acesso a alguns dados da Sefaz-RS, portanto, estão disponíveis somente até 2015.

21. É possível obter os dados socioeconômicos de um Corede?

Há duas opções para obter dados econômicos de uma região do Corede. No menu horizontal, colocar o mouse sobre o item Perfil Socioeconômico e, após, clicar em Corede no menu vertical. Ou no banco de dados FEEDADOS, disponível, no menu horizontal, em Serviços. No FEEDADOS, selecione a opção Perfil Socioeconômico em Nova Pesquisa e, após o Corede desejado.

22. Onde obter dados de arrecadação do ICMS dos municípios gaúchos?

Os dados de arrecadação do ICMS estão disponíveis em dois locais na base de dados FEEDADOS <http://feedados.fee.tche.br/feedados/>. O total na variável Finanças Públicas, na opção Dados e Mapas. Ou na opção Indicadores, no item ICMS arrecadado por setor.

23. Como consultar quais materiais estão disponíveis na Biblioteca da FEE?

Acessando o catálogo automatizado (Gnuteca) disponível no site da Biblioteca da FEE, no seguinte endereço eletrônico <http://gnuteca.fee.tche.br/>.

24. Como fazer empréstimo de livros ou periódicos da Biblioteca?

O serviço de empréstimo da Biblioteca é somente para quem possui vínculo com a FEE, seja empregado, bolsista ou estagiário. Para o público externo, a Biblioteca disponibiliza o acervo somente para consulta no local, nos seguintes horários: de segunda a sexta-feira das 9h às 11h30min e das 14h às 17h30min.

25. Como obter uma publicação da FEE?

Atualmente, a livraria está desativa. Para verificar se um livro ou revista está disponível no formato impresso para aquisição ou somente no formato online, entre em contato com a Biblioteca através do e-mail biblioteca@fee.tche.br ou pelo telefone (51) 3216-9067.

26. Por que existe uma diferença entre as estimativas populacionais do IBGE e da FEE?

A FEE possui metodologia diferente da metodologia aplicada pelo IBGE. Ao passo que a FEE realiza as estimativas populacionais utilizando, além da tendência, variáveis divulgadas após o último censo (como nascimentos, óbitos e matrículas no ensino fundamental), o IBGE aplica somente o método AiBi, que faz uso apenas da tendência de crescimento dos municípios entre os dois últimos Censos em relação ao Estado, para extrapolar, matematicamente, para os anos seguintes. Devido a isso, as estimativas da FEE não necessariamente apresentam uma tendência única ao longo dos anos. A FEE está em constante processo de melhoria de sua metodologia, inclusive está desenvolvendo, em parceria com o IBGE, uma metodologia unificada para estimar a população dos municípios do RS em anos não censitários.

27. É possível obter a projeção da população do município estratificada pela idade ano a ano?

Essa possibilidade existe somente para as crianças e os adolescentes de até 19 anos. Para as demais faixas etárias, a FEE calcula apenas as estimativas dos municípios em grupos quinquenais, ou seja, para períodos de cinco em cinco anos.

28. É possível obter dados da expectativa de vida da população rural no RS e no Brasil?

Infelizmente a FEE não calcula a expectativa de vida separada em urbano e rural, especialmente devido à falta de informações para essas áreas em anos não censitários.

29. Como obter informação da projeção do crescimento populacional para um município até 2050?

A FEE realiza projeções populacionais (futuras) para o total do Estado (em conjunto com o IBGE), mas infelizmente ainda não realiza para os municípios.

30. Como obter mapas dos municípios do RS no formato para shapefile?

É possível baixar os shapefiles de municípios (com a divisão de meso e micro) no site do IBGE: <http://downloads.ibge.gov.br/downloads_geociencias.htm> opção Malhas Digitais.

31. Quem define as microrregiões e mesorregiões nos Estados?

Quem define é o IBGE. Para obter os marcos legais dessas definições, contate o IBGE.

32. A FEE disponibiliza mapa do RS com as divisões dos Coredes?

Sim. A FEE disponibiliza o mapa do RS divido em Coredes em dois locais: no item Perfil Socioeconômico\Corede, no menu principal, e, no Atlas FEE, no item Serviços\Atlas FEE também no menu principal.

33. Fiz a atualização de um valor de Cr$ 20.000,00 (vinte mil cruzeiros) em novembro de 1953, porém não há informação se a referida atualização foi feita com juros. A ferramenta que o site da FEE disponibiliza para atualização de valores é acrescida de juros?

O propósito da ferramenta de atualização de valores da FEE é fazer uma correção (ou atualização) de valores históricos a preços de hoje, levando-se em consideração tão somente a inflação medida pelos índices disponíveis.

34. Qual seria o valor de 250.000.000,00 cruzeiros de 1993, calculados com correção até a data de hoje?

A FEE disponibiliza o recurso para atualização de valores. No menu horizontal, coloque o mouse sobre o item Serviços e selecione Atualização de valores no menu vertical que se abrirá. Nessa página, é possível obter uma atualização de valores pelos índices IPCA, INPC, IGP-DI e INCC. É necessário selecionar o índice desejado, o valor original e a data para conversão.

35. Como proceder para agendar uma entrevista com um pesquisador da FEE?

Para agendar entrevista com um pesquisador, entrar em contato com o Núcleo de Imprensa, através do e-mail imprensa@fee.tche.br ou pelos telefones (51) 3216-9012 ou 3216-9013.

36. É possível obter uma planilha contendo os dados históricos do Idese de 2000 a 2010 que apresente a situação socioeconômica de cada cidade do RS?

A FEE disponibiliza dados do IDESE somente a partir de 2007, devido à mudança de metodologia de cálculo. Para os anos anteriores, não serão feitos novos cálculos baseado no novo método.

37. Seria possível disponibilizar o Índice de Necessidade de Creches por município?

O Índice de Necessidades de Creches foi elaborado, sob a responsabilidade técnica da FEE, pelo Grupo de Trabalho (GT) da Educação Infantil, instituído pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul conforme Decreto n.º 52.263, de 20 de fevereiro de 2015. O relatório completo e o índice de Necessidade de Creches elaborados pelo GT foram divulgados no site da FAMURS em <http://www.famurs.com.br/areasdocumentos/areas_educacao/area_educacao_doc/gtdaeducacaoinfantilprevemetasdiferenciadaspormunicipioparaatendimentodedemandaporcrechenoestado>. Já a seção metodológica do índice de Necessidade de Creches também foi divulgada no site da FEE, em <http://www.fee.rs.gov.br/relatorios/indice-de-necessidade-de-creches-no-estado-do-rio-grande-do-sul-e-seus-municipios>.

38. Como obter dados do Idese por bairro de Porto Alegre?

O Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) é divulgado segundo municípios, microrregiões, mesorregiões, Coredes, Regiões Funcionais, Regiões de Saúde, Coordenadorias Regionais de Saúde, Macrorregiões de Saúde e Coordenadorias Regionais de Educação no Rio Grande do Sul, além dos resultados agregados do Estado. Não são possíveis divulgações segundo unidades geográficas intramunicipais (bairros, por exemplo), devido à indisponibilidade de informações nesde nível de regionalização.

39. Como obter uma planilha com os dados do Idese de forma que o ranking dos municípios esteja na mesma?

O sistema atual do FEEDADOS exporta, por padrão, os municípios ordenados por ordem alfabética (não importando o modo como os ordene em tela utilizando o FEEDADOS). A sugestão, no momento, é trabalhar dentro do Excel gerado e ordenar/classificar conforme o valor do Idese do maior para o menor, para ter os municípios em ordem de rankeamento do índice. Essa é uma limitação da ferramenta, mas que, ao servir o arquivo em formato de trabalho XLS, permite a livre manipulação dos valores pelo pesquisador.

40. Onde obter dados sobre o mercado de trabalho no site da FEE?

A FEE disponibiliza dados de emprego de duas formas. Na base de dados FEEDADOS, há dados do Estado, mesorregião, microrregião, Corede e municípios como número de estabelecimentos e número de vínculos empregatícios. E no Sistema PED-RMPA, acessível através do item Serviços no menu horizontal, os dados e análises da Pesquisa Emprego-Desemprego da Região Metropolitana de Porto Alegre.

41. Recebi correspondência, avisando sobre pesquisa PED em meu domicílio. Gostaria de ter certeza de que isso é verdadeiro?

Sim. A pesquisa PED-RMPA é executada pela FEE, em convênio com FGTAS/SINE-RS/Seade/DIEESE e apoio financeiro do MTE/FAT. Mensalmente, entrevistadores da FEE, FGTAS e DIEESE percorrem a Região Metropolitana de Porto Alegre para entrevistar cidadãos em seus domicílios para coletar dados para análise do mercado de trabalho nessa região. Previamente, é enviada correspondência para notificar sobre a entrevista.